sábado, 19 de janeiro de 2013

A forma do louvor


PAUTA


O verdadeiro louvor expressa-se nas seguintes formas:
Através da vida do crente – Do seu carácter, da sua conduta, do seu testemunho “cheios do fruto de justiça, que vem por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.” (Fl 1:11) Todo o verdadeiro crente tem em vista o louvor a Deus pelo que faz, diz e pensa
Através da oração – Proferindo palavras que  bendizem e exaltam o Senhor .Tanto pode ser numa língua normal com o entendimento, como pode ser duma forma sobrenatural em espírito, falando noutras línguas. “Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero. Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o amém sobre a tua ação de graças aquele que ocupa o lugar de indouto, visto que não sabe o que dizes? Porque realmente tu dás bem as graças,

mas o outro não é edificado.”(I Co 14:14-17)
Quando o crente está cheio do Espírito Santo, por veze não encontra palavras na sua língua para traduzir os sentimentos de louvor a Deus, então começa a louvar ao Senhor em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhe concede.

Através do canto – Como forma de inspiração e arte,  pela linguagem poética e pela música “O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; pelo que o meu coração salta de prazer, e com o meu cântico o louvarei. ” (Sl 28:7)
Através de “cânticos espirituais” – Falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, ( Ef5:19). Trata-se de cânticos em “outras línguas” ou “cantar com o espírito” que os crentes podem fazer, duma forma sobrenatural, conforme o Espírito Santo concede, à semelhança do falar em línguas “Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.”(I Co 14:15). Neste caso, não se trata de cantar uma letra e música previamente estabelecida, “cantar com o entendimento” mas segundo uma inspiração momentânea, operada pelo carisma do Espírito.
Através das nossas ofertas “No quarto ano, porém, todo o seu o fruto. (Lv 19:24


FONTE:http://zaacnet.wordpress.com/2009/10/24/a-importancia-do-louvor-na-igreja/

Postar um comentário