sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Como aproveitar seu Tempo





Administrar o tempo não e apenas manter-se ocupada, mas também buscar o plano de Deus para você escolher uma direção e seguir em frente para atingir seus objetivos. Administrar o tempo é uma das habilidades mais difíceis e mais úteis que a mulher pode desenvolver, exige o máximo empenho e um planejamento realista.Primeiro, você deve reconhecer que tem tempo -a mesma quantidade que Deus deu a todos.
Você,com a ajuda de Deus, deve determinar como utilizar seu tempo (Pv 3:5-6).
 É um erro deixar que os outros decidam suas prioridades e façam sua agenda (Rm 12:2). Lembre-se de que, ao usar curtos espaços de tempo com fidelidade, você conseguirá fazer grandes coisas (Ec 9:10).O maior desafio que a mulher enfrenta não é organizar sua vida o planejar o ano, mas ordenar o dia-a-dia, abrindo espaço para descansar o suficiente, alimentar-se de forma adequada,exercitar-se e usufruir de um momento exclusivo com o Senhor.
Para dedicar-se ao que é realmente importante, deve-se determinar um horário significativo para os relacionamentos vitais, principalmente com o marido e os filhos, no lar.
A "mulher eficiente" levanta-se cedo para planejar as atividades diárias (Pv 31: 15);
Mesmo não tendo "servas", a mulher de hoje tem eletrodomésticos, carros e também serviços úteis como telefone e energia elétrica.
Essas bênçãos de Deus encontram-se à mão para ajudar e servir as mulheres nas tarefas diárias e terrenas,propiciando-lhe uma grande quantidade de tempo para passar com o Senhor e para servir aos demais! Para os hebreus, o dia se iniciava
ao anoitecer -  com descanso, comunhão com a família também,estudo e meditação na Palavra de Deus (Sl 55:17).
Jesus disse "buscai, pois, em primeiro lugar,o seu reino e a sua justiça" (Mt 6:33).Uma forma de fazer isso é dedicar as horas noturnas para um descanso tranquilo, reflexão e "preparação interior"- em outras palavras, preparar-se à noite para o dia seguinte e também organizar agenda da para começar
o dia logo que se levantar.


projeto.mulheresvirtuosas@gmail.com

Mulher Sábia




A Mulher Sábia é sempre parte da resposta.
A tola é sempre parte do problema.
A Mulher Sábia sempre tem um programa.
A tola tem sempre uma desculpa.
A Mulher Sábia está sempre disposta a ajudar.
A tola nunca se importa.
A Mulher Sábia vê uma resposta para cada problema.
A tola vê um problema para cada resposta.
Para a Mulher Sábia pode ser difícil,
mas sempre é possível. Para a tola pode
até ser possível, mas é difícil.
A Mulher Sábia é uma Vencedora,
porque não vence pessoas,
mas vence problemas e desafios.
Olhe para a vida com alegria e confiança. 
Creia que Deus nos criou para sermos vencedoras.
Desconheço o autor
.
(Mensagem distribuída pelo Ministério de Mulheres da IBF de 

Água Rasa-SP)

"Toda mulher sábia edifica a sua casa, 
mas a tola a derruba com suas próprias mãos.” (Pv. 14:1)
“Mulher virtuosa, feliz quem a encontrar. 
Seu valor muito excede ao de rubis! 
Muitas mulheres são exemplares,
 mas você a todas supera!” (Pv. 31: 10, 29)
Postado por Sonia Valerio da Costa

Em 29/10/2010


Amor (fruto do Espírito)




Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus
é derramado em nosso coração pelo
Espírito Santo, que nos foi outorgado" (Rom. 5:5).

1. Por que Paulo mencionou o amor como o primeiro "fruto
do Espírito" em Gálatas 5:22? Veja I Coríntios 13.

Na primavera dos climas temperados,determinado tipo de árvore produz folhas inevitável e espontaneamente, conforme a seiva começa a subir o tronco e alcançar cada galho e ramo. Da mesma forma, um cristão cheio doEspírito produzirá o fruto do amor, por meio do espírito.
Jesus é Deus. Como não existe vida sem de Deus ,não existe amor ou virtude a não ser em Deus.
Se se espera que um ser humano possua e manifeste o amor divino, ele deve recebê-lo de Deus.
Não existe outra fonte. De onde mais viria,se não de cima? Será que seres que são apenas proteína, carbono, água ou apenas átomos e moléculas, não importa quão sadios sejam,podem expressar amor? Como esses elementos podem amar? Não importa quão bom pintor seja,não importa quão perfeitas sejam suas pintura se tela, nenhuma flor que a pessoa pinte viverá,fará a fotossíntese ou produzirá semente.
Carbono, água e proteína, por si mesmos,não podem viver, muito menos amar.
O amor tem que vir de uma fonte que por si mesma sabe amar e pode conceder amor. Essa fonte, evidentemente,é Deus(veja I João 4:8).Uma pergunta importante precisa ser respondida: o que queremos dizer por "amor"?
Essa palavra foi tão ampliada e, conseqüentemente,tão desmerecida, para cobrir uma multidão tão grande de atos e emoções, que dificilmente lhe fazemos justiça. Mas a Bíblia traz versos que nos ajudam a entender o conceito bíblico de
amor como fruto do Espírito.

2. Qual é o fator crucial que nos ajuda a entender a natureza do amor, como descrito nas Escrituras? Como essa idéia nos ajuda a entender por que "o amor de Deus... derramado em nosso coração" (Rom. 5:5) vem do Espírito Santo? João 3:16; 15:13 e I João 3:16



Alegria e paz !!!! (fruto do Espírito)






A idéia de alegria e paz como frutos do Espírito (Gál. 5:22 e 23) pode ser mal-interpretada. Nosso mundo é pecaminoso; somos seres pecaminosos, cada um de nós sofrendo os efeitos do pecado: doença, perda, separação, medo, preocupação, incerteza... a lista é grande. Ninguém, nem mesmo um cristão, está livre das lutas dolorosas que nos afligem em um mundo caído. Jesus sofreu; nós também vamos sofrer.
E ainda, como cristãos, deve haver uma diferença. Ao contrário de muitas pessoas que atribuem a dor e o sofrimento às forças casuais e sem propósito da natureza, ao puro acaso ou à ira de maus espíritos, devemos, dia a dia, viver com o conhecimento constante de que não servimos só a um Deus vivo, mas a um Deus amoroso, e que esse Deus não só conhece nossas dificuldades mas nos ama e Se importa conosco em nossas aflições. Afinal, como ser humano, Ele conheceu bastante aflição em Si mesmo (Isa. 53:3; Mar.15:15; João 11:35; Heb. 4:15; I Ped. 4:1). Deste modo, podemos saber que, seja o que for que nos aconteça, sejam quais forem nossos erros, sejam quais forem nossas negligências, Deus nos ama e promete nos ajudar a vencer, se formos fiéis. Deus também nos promete uma eternidade feliz. Essa idéia deve nos dar alegria e paz que nos habilitem a suportar melhor todas as circunstâncias difíceis em que nos encontrarmos agora.
Devemos nos lembrar, também, que, como fruto do Espírito, a presença de alegria e paz não significa sentir-nos sempre felizes; ao contrário, alegria e paz são resultado de saber – mesmo quando não nos sentimos felizes ou que as circunstâncias não sejam boas – que Deus está perto e promete nos ajudar em meio a tudo o que aconteça.
3. Por que devemos sempre ter, se não felicidade, ao menos alegria e paz em nossa vida como cristãos, não importando quais sejam nossas circunstâncias difíceis? Mat. 6:31 e 32; Rom. 8:28; Apoc. 21:4

Longanimidade (fruto do Espírito)





Outro "fruto do Espírito" em Gálatas 5 é "longanimidade." No grego, essa palavra significa, basicamente, paciência, resistência, constância, firmeza e recusa em vingar a injustiça.
4. Como a prática da "longanimidade" pode ser um reflexo do caráter de Deus? Êxo. 34:6; Rom. 2:4
5. Como os exemplos seguintes revelam para nós a "longanimidade" de Deus?


"A longanimidade suporta todas as coisas, sim, muitas coisas, sem buscar desforra quer por palavras quer por atos.
"A ‘longanimidade’ é a paciência em face da ofensa; atura dilatadamente. Se você for longânimo, não comunicará a outras pessoas o suposto conhecimento das faltas e erros de seus irmãos. Buscará ajudá-lo e salvá-lo, porque foi comprado com o sangue de Cristo. ... Ser longânimo não é ser melancólico e triste, áspero e desapiedado; é exatamente o oposto." – Ellen G. White, Minha Consagração Hoje, pág. 52.
Nossa paciência e longanimidade com os outros devem se originar, pelo menos em parte, da percepção da paciente longanimidade de Deus para conosco. Imagine se Deus tratasse cada um de nós como nós mesmos costumamos tratar uns aos outros! Felizmente, Ele não faz assim, e o fato de que Ele é sumamente paciente conosco e com nossas culpas significa que devemos ser pacientes com os outros e suas culpas. Quando nos olharmos no espelho e nos virmos como somos, e soubermos que Deus nos ama e suporta, apesar do que vemos no espelho, seremos mais capazes de manifestar verdadeiramente esse fruto da longanimidade. Por nós mesmos, não podemos fazê-lo; só quando rendemos a vontade a Deus e mantemos diante de nós a cruz e o que ela representa sobre a longanimidade de Deus para conosco, é que produziremos o mesmo fruto em nossa vida.

Benignidade (fruto do Espirito)

No verso acima (Lucas: 6:35) vemos que Deus é benigno até para com os maus e ingratos.
A benignidade está associada à idéia de amabilidade, brandura, compaixão e misericórdia.
Leia Mateus:25:40) - Jesus disse que quando fazemos através do amor ágape manifestado
na benignidade, desinteressadamente a um pequenino irmão, nós estamos fazendo Para o Próprio
Jesus.

Fruto do Espiríto

O que é o fruto do espírito??

Amadas ,as vezes sentimos muita dificuldade em colocar em pratica o que temos aprendido em nossas igrejas!!Mais nestas postagens estarei falando sobre o fruto do espirito, que sabemos quais são, mais coloca-los em pratica é muita vezes , dificil dizer , não nosso "Eu" e cumprir o que diz as escrituras!!
Mas relembrar faz muito bem a nós.

Pergunta: "O que é o fruto do Espírito Santo?"

Resposta: Gálatas 5:22-23 nos diz: "Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio..." O fruto do Espírito Santo é o resultado da presença do Espírito Santo na vida do Cristão. A Bíblia deixa bem claro que todos recebem o Espírito Santo no momento em que acreditam em Jesus Cristo (Romanos 8:9; 1 Coríntios 12:13; Efésios 1:13-14). Um dos propósitos principais do Espírito Santo ao entrar na vida de um Cristão é transformar aquela vida. É a tarefa do Espírito Santo conformar-nos à imagem de Cristo, fazendo-nos mais e mais como Ele.

Os frutos do Espírito Santo estão em direto contraste com as obras da natureza pecaminosa em Gálatas 5:19-21: "Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam." Gálatas 5:19-21 descreve a vida das pessoas, em proporções diferentes, quando elas não conhecem a Cristo e, portanto, não estão sob a influência do Espírito Santo. Nossa carne pecaminosa produz certos tipos de fruto (Gálatas 5:19-21), e o Espírito Santo produz outros tipos de fruto (Gálatas 5:22-23).

A vida Cristã é uma batalha entre as obras da natureza pecaminosa e os frutos do Espírito Santo. Como pecadores, ainda estamos presos a um corpo que deseja coisas pecaminosas (Romanos 7:14-25). Como Cristãos, temos o Espírito Santo produzindo fruto em nós e o Seu poder disponível para nos ajudar a vencer as ações da nossa natureza de pecado (2 Coríntios 5:17; Filipenses 4:13). Um Cristão nunca vai ser completamente vitorioso em sempre demonstrar os frutos do Espírito Santo. No entanto, um dos propósitos principais da vida Cristã é progressivamente permitir que o Espírito Santo produza mais e mais de Seu fruto em nossas vidas – e de permitir que o Espírito vença os desejos pecaminosos que se opõem aos Seus frutos. O fruto do Espírito é o que Deus deseja que nossa vida demonstre.... e com a ajuda do Espírito Santo, isso é possível!