terça-feira, 25 de setembro de 2012

Câncer de Mama!!!

Câncer de Mama:dicas de prevenção

O câncer que mais ataca as mulheres é o de mama. Temido especialmente por quem já passou dos 40 anos, ele é tão devastador quanto qualquer outro câncer, mas, com os cuidados certos, é possível descobri-lo a tempo de impedir a retirada do seio.
Confira então uma entrevista feita com o coordenador científico do Instituto Se Toque, Eduardo Blanco Cardoso, que desvendou o exame e pode ajudá-la nessa batalha.
Tire suas maiores dúvidas sobre o câncer de mama.

1. Minha mãe teve, corro o risco de ter também?


Só um em cada 10 casos de câncer de mama acontece por fatores hereditários (que passa de mãe pra filha). A maioria dos casos acontece por fatores reprodutivos e maus hábitos de vida.


2. Qual a idade de risco?


Mulheres acima dos 40 anos devem se preocupar mais. Se algum caso na família tiver aparecido antes dos 50 anos, o ideal é redobrar a atenção a partir dos 35.


3. Em qual médico ir?


Ao ginecologista. É esse profissional que vai encaminhar a paciente para fazer a primeira mamografia. Se houver algum problema no resultado do exame, o ginecologista indica a paciente para um mastologista (especialista em câncer no seio).



4. Tomar pílula aumenta o risco de ter a doença?


Isso ainda não foi comprovado. Há pesquisas que afirmam isso e outras que dizem que não. Em todo caso, não considere a pílula um fator de risco.


5. Nódulo e cisto são a mesma coisa?


Não. Nódulo significa caroço ou tumor - que pode ser benigno ou maligno. Se for benigno, dá para viver com ele; se for maligno, é câncer e pode exigir cirurgia. Já os cistos são formados por líquidos e são sempre benignos. Se forem pequenos, o médico vai tratá-los com remédios; se forem maiores, é preciso fazer uma punção, que retira o líquido de dentro do cisto. O importante é você saber que um cisto nunca será capaz de virar câncer. Aliás, vale lembrar que dificilmente um tumor benigno vira maligno ou vice-versa.


6. Quando é preciso retirar o seio?


Essa operação só é feita em casos graves. Se a mulher fizer todos os exames com regularidade tem mais chances de detectar a doença desde cedo e evitar a cirurgia.




7. Quais exames eu devo fazer?


Antes dos 40 anos, é preciso se consultar com um ginecologista uma vez por ano, para que ele faça o exame manual nos seios ou, em mulheres com mamas maiores, para que ele peça um ultrassom. Após os 40 anos, o médico passa a pedir a mamografia. É um exame chato, mas não demora e pode salvar uma vida. Não deixe de fazer.


8. Perdi a mama, e agora?


Há uma lei que dá à mulher o direito de fazer a reconstrução da mama, a partir do momento em que ela é retirada por causa do câncer. Ela pode usar tecido do próprio corpo ou prótese de silicone. O Sistema Único de Saúde (SUS) cobre a cirurgia.


9. Tive a doença e retirei os seios. Posso voltar a ter câncer de mama?

Sim. Só depois de cinco anos fazendo todos os exames pedidos pelos médicos é possível se considerar curada. Se, durante esse período houver algum exame que detecte a doença, é preciso recomeçar o tratamento.


10. Quais são os principais sintomas de câncer de mama?


Esse câncer é silencioso, portanto, é difícil descobri-lo por sintomas, já que fisicamente não acontece muita coisa com o corpo (ele não dói). O ideal é consultar o ginecologista todo ano, fazer os exames regularmente e ficar sempre atenta.


11. Obesas correm mais riscos?


Sim, porque as pessoas obesas produzem mais estrogênio, um hormônio feminino que também é responsável pelo aparecimento desse câncer. O que elas devem fazer? Comer alimentos saudáveis e praticar uma atividade física regular, que lhes dê prazer.


Faça o auto exame.
Faça todo mês, a partir dos 18 anos, após o fim da menstruação. Procure qualquer alteração nos seios. Se surgir um caroço, marque uma consulta no médico.


             

1. No espelho

Levante as duas mãos lentamente em frente ao espelho e observe se os seios têm o mesmo formato e tamanho.


2. Faça devagar


Ainda na frente do espelho, abaixe os braços devagar, observando se há alterações na pele.



3. No chuveiro


Levante um dos braços e coloque-o atrás da cabeça. Com a mão livre, apalpe o seio com a ponta dos dedos, como se tocasse um piano. Comece por fora e termine no mamilo.





4. Deitada


Coloque um braço atrás da cabeça e apalpe o seio em busca de saliências. Toque o seio de fora para dentro, só com a ponta dos dedos.


5. Axilas também


Agora, abaixe o braço e apalpe também a região que vai até as suas axilas.

3 dicas de prevenção


· De acordo com estudos científicos, consumir periodicamente uma xícara de feijão branco diminui as chances de ter câncer de mama. Inclua o alimento em saladas e molhos ou use sua farinha misturada à comida, sucos e sopas.



· Ficar diariamente no sol por 10 minutos (antes das 10 horas ou após as 16 horas) aumenta a produção de vitamina D e, consequentemente, reduz os riscos de câncer de mama pela metade.



· Duas vezes por semana, tome sopa de tomate feita com suco de cenoura no lugar da água. Esse alimento antioxidante ajuda a prevenir o câncer.


Depoimento:

Tenho 40 anos,quando tinha 33 anos descobri que estava com câncer de mama sem nem um caso em minha família!!
Hoje pra honra e glória do nome de Jesus estou curada,mais tive que passar por todos procedimentos, quimioterapia, radioterapia , sofri demais.
Mais Deus me deu a graça de conceber um menino Felipe, hoje ele esta com 3 anos!!Digo sempre ele é o meu milagre depois do câncer.


Lucimar

Postar um comentário