terça-feira, 25 de setembro de 2012

Infecção Urinária




Duvidas sobre infecção urinária

Você que tem visitado esse blog,tenho procurado assuntos bem interessantes tanto pra mulheres preocupadas com seu bem estar,quanto aos maridos preocupados com saúde de suas amadas!!
Hoje estaremos falando sobre infecção urinária!!

Entre e fique a vontade.

Provavelmente você já ouviu falar em infecção urinária, cistitepielonefrite , inflamação na bexiga e etc.
O ginecologista, doutor Jorge Milhen Haddad,chefedo Setor de Uroginecologia da Disciplina de ginecologia da Faculdade de Medicina da USP - Universidade de São Paulo, explica sobre essa doença e tira dúvidas sobre os sintomas e os tratamentos para a infecção urinária.

1. O que é infecção urinária?

A infecção urinária é a presença de microrganismos em alguma parte do trato urinário.
Algumas pessoas, em especial as mulheres, podem apresentar bactérias no trato urinário e não desenvolverem infecção urinária, esses casos são chamados de bacteriúria assintomática.


2. Como as mulheres adquirem infecção urinária?

A maioria das infecções urinárias são causadas por bactérias do trato gastrointestinal que migram por via ascendente da região perineal até a bexiga. Muito raramente, ocorre infecção pela via hematogênica (via circulação sanguínea) .

3. Quais são os principais fatores de risco?

Em mulheres na pós-menopausa, a queda dos níveis hormonais (estrogênio) diminui os lactobacilos na vagina (microrganismos que protegem a vagina) e altera os tecidos vaginal e uretral, favorecendo a colonização da bexiga por microrganismos e, consequentemente, a infecção urinária. Além disso, hábitos intestinais alterados, tanto constipação como diarreia, aumentam a colonização de germes no períneo, portanto devem ser tratados. O uso de espermicidas e tampões também elimina os lactobacilos, propiciando as cistites de repetição por facilitarem a colonização de E. coli. Para algumas mulheres, a atividade sexual associa-se muito à cistite aguda e elas devem ser orientadas a urinar antes e após as relações sexuais. Outros fatores de risco que se deve investigar são o prolapso vesical (bexiga caída), que deixa sempre resíduo urinário após micção, e diabetes mellitus.

4. Quais são os principais sintomas?

Os principais sintomas da infecção urinária são disúria (ardor na uretra durante a micção), aumento da frequência das micções (mais de sete micções diárias), noctúria (mais de uma micção noturna), sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, dor suprapúbica, hematúria (sangue na urina) e alteração do aspecto físico da urina, como coloração escura, turva e odor forte. A presença de dor lombar, febre e/ou comprometimento do estado geral associa-se à infecção do trato urinário alto (pielonefrite).

5. As infecções do trato urinário em mulheres são muito frequentes? Por quê?

As infecções urinárias ocorrem em 80% a 90% das mulheres por algumas particularidades, como uretra curta e proximidade uretral com a vagina e o ânus, os quais possuem bactérias que podem levar a infecção urinária.

6. Em alguma faixa etária, a infecção urinária costuma ser mais prevalente?

Esse tipo de infecção só não é mais frequente no sexo feminino no primeiro ano de vida ou após os 80 anos, em razão das alterações da próstata em homens. É mais prevalente em mulheres na idade reprodutiva e depois nas pós-menopausadas devido à queda do estrogênio.

7. Como é realizado o tratamento da infecção urinária em mulheres?

As mulheres que apresentam o primeiro episódio e sintomas sugestivos sem leucorreia (corrimento vaginal) ou irritação vaginal podem ser tratadas com antibiótico em dose única ou de curta duração (três dias). Se for recorrente, deve-se sempre solicitar urocultura com antibiograma e tratar com antibiótico de curta duração (três dias).

8. Qual a diferença entre cistites e pielonefrites?

Cistite que ocorre na maioria das vezes é infecção da bexiga,enquanto pielonefrite é infecção do rim. A pielonefrite é uma infecção urinária complicada com sintomas mais severos, como febre e dor lombar.

9. Caso a mulher tenha infecção urinária recorrente, que medidas devem ser tomadas?

Na infecção urinária recorrente, deve-se sempre solicitar urocultura com antibiograma e tratar com antibiótico de curta duração (três dias) seguindo o antibiograma. Deve-se orientar quanto aos fatores de risco, como alteração intestinal, micção antes e após relação sexual, estrógeno para as mulheres na pós-menopausa sem contraindicação.

10. Como deve ser o tratamento desse tipo de infecção em mulheres gestantes?

As mulheres gestantes devem ser sempre tratadas, mesmo se não apresentarem sintomas. Além disso, deve-se atentar para fármacos que sejam permitidos na gestação sem prejudicar o feto e recomenda-se o tratamento de longa duração (sete a dez dias).

11-Que medidas devem para prevenir infecção urinária?

Recomenda-se uma boa ingesta de líquidos, não reter urina, corrigir alterações intestinais como diarreia ou obstipação,micção antes e após relação sexual, estrógeno para as mulheres na pósmenopausa sem contraindicação hormonal, não uso de diafragma e espermicidas e tratamento adequado do diabetes mellitus. 


Postar um comentário